top of page

A exemplo de Barueri, Osasco instalará botão de pânico em todas as escolas


O prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou na segunda-feira, 27/3, a implantação do Botão do Pânico nas escolas interligadas à Central de Monitoramento Escolar (CME), que é incorporada ao Centro de Operações Integradas (COI) da Prefeitura.


A medida foi tomada em razão da fatalidade que vitimou vários adolescentes do ensino fundamental e levou a óbito a professora Elisabete Tenreiro, de 71 anos, da Escola Estadual Thomazia Montoro, na Vila Sônia, em São Paulo, no início da semana (27).


O botão de pânico estará atrelado ao alarme de segurança e, em qualquer movimentação suspeita dentro das escolas, como a ocorrida na capital paulista, o COI será imediatamente acionado e enviará viaturas da Guarda Civil Municipal para tomar todas as providências necessárias com maior agilidade.


“Hoje foi um dia muito triste para todos nós. Um dia muito triste para toda a Educação do nosso País. Mais uma vez nos deparamos com cenas de violência de um jovem invadindo um ambiente escolar, desferindo golpes de faca em alunos e em profissionais da educação. Infelizmente uma professora acabou falecendo. Quero prestar toda a nossa solidariedade aos envolvidos nesse dia trágico para todo o nosso País, e falar que aqui, na nossa cidade, nós estamos implementando um sistema de monitoramento 24h em todas as nossas unidades escolares e, nos próximos meses, todas elas estarão com esse sistema, com alarmes implantados. Será um Botão de Pânico para que, em casos que fujam da normalidade, ou ligados à extrema violência, a gente possa com uma ou várias viaturas chegar rapidamente ao local, evitando grandes transtornos ou até um desfecho como o que observamos hoje. A gente vai seguir a nossa missão, trabalhando para proteger a nossa cidade e as famílias que aqui residem”, relatou Lins.



A cidade de Barueri já conta com um dispositivo semelhante. O monitoramento por totens instalados nas portas das escolas, contam com botões do pânico, câmeras e microfones, onde qualquer munícipe pode entrar em contato com a central de monitoramento 24 horas. No total são 2 mil câmeras distribuídas nas 108 unidades escolares do município. Também integram o sistema de monitoramento, totens de segurança instalados nas portas das escolas, que contam com botões do pânico, câmeras e microfones, onde qualquer munícipe pode entrar em contato com a central de monitoramento 24 horas.

Os equipamentos contam ainda com um conjunto de câmeras e microfones que, a partir de um Centro Integrado de Controle e Comando, permitem monitorar as localidades em 360 graus de forma simultânea, disponibilizando, entre outras vantagens, o zoom para aproximação da verificação de ocorrências, além de um canal de comunicação direto com as forças policiais.



Comentarios


mirian.jpg
DDWflO4XUAA9QjU.jpeg
5-CLASSICOS.png
9062368 MOP.png
gazetta-anuncie.jpg
music.jpeg
bottom of page